Português Italian English Spanish

Acamsop volta a ser uma só entidade para os 42 municípios do Sudoeste do Paraná

Acamsop volta a ser uma só entidade para os 42 municípios do Sudoeste do Paraná


Na apresentação do site e portal da transparência, diretores reforçam convite para que todas as câmaras voltem a participar

Em sua sede junto à Amsop, em Francisco Beltrão, a diretoria da Acamsop (Associação das Câmaras de Vereadores do Sudoeste do Paraná) fez a apresentação de seu site e portal da transparência. O objetivo da divulgação é para que, além dos vereadores, toda a comunidade tome conhecimento da retomada das atividades, com os respectivos objetivos.


Na abertura da reunião, o vereador Maurício Ricardo Dieckel, de Bela Vista da Caroba, e o advogado Mateus Scheitt, de Francisco Beltrão, apresentaram resoluções, atas e demais documentos que permitem a reativação legal da entidade, agora unificada. Uma das orientações do Ministério Público é a contratação de uma equipe enxuta, o que foi feito. Através de licitação, foram contratadas empresas para assessoria jurídica e assessoria contábil, e a montagem do site; está prevista a contratação de uma secretária.


Para cobrir os custos de manutenção, foram estabelecidas mensalidades que obedecem a população de cada município: R$ 350 para população de até dez mil habitantes, R$ 450 para município que possui entre 10.001 e 20 mil habitantes e R$ 550 para municípios com mais de 20 mil habitantes.
Vilberto “Beto” Guzzi fez a apresentação do site: acamsop.com.br
O caixa é para manter as despesas correntes e, também, promover cursos de formação dos vereadores e a capacitação dos servidores das câmaras, que é outra orientação do TAC firmado com o MP.

Todas as câmaras convidadas
Na sequência, falou o presidente licenciado, Hélio Surdi (ele será candidato este ano, por isso se licenciou). Hélio disse que estão contribuindo cinco câmaras – Bom Jesus do Sul, Verê, Bela Vista da Caroba, Nova Esperança do Sudoeste e Nova Prata do Iguaçu – e a partir do próximo mês tem mais duas já inscritas – Ampere e Manfrinópolis – e o objetivo é que até o final do ano tenha pelo menos 20. A meta é entregar a Associação para os novos vereadores, que assumem em janeiro de 2021, estruturada.


Falou também o novo presidente, Nery Miola, vereador de Verê que assumiu no lugar de Surdi. Nery agradeceu pelo empenho de Hélio e demais diretores, do advogado Mateus, da Amsop, pelo apoio recebido, destacou a importância da divulgação da Acamsop – “Quem não é visto não é lembrado, a divulgação é muito importante”, destacou – e orientou para que os vereadores peçam apoio também dos prefeitos na filiação de suas respectivas câmaras de vereadores, que devem autorizar formalmente.


“Eu não sou candidato (este ano), mas gostaria de vir aqui a partir do ano que vem e encontrar todas as câmaras filiadas. O Sudoeste é uma região muito rica e nós precisamos dessa representatividade, daí a importância do empenho de todos”, concluiu Nery.

Histórico da Acamsop

Criada há 41 anos (20-7-1979), a Associação das Câmaras de Vereadores do Sudoeste do Paraná (Acamsop) foi subdividida, no ano de 1991, em Acamsop 13 (abrangendo a microrregião de Francisco Beltrão) e Acamsop 14 (micro de Pato Branco). Mas após denúncias do Ministério Público, que exigia mais transparência e finalidade definida, as duas associações passaram por um período de quase completa inatividade. A Acamsop 14 elegeu seu último presidente (Valdir Alves, de Honório Serpa) em 2014 e a Acamsop 13 em 2017 (Hélio Surdi, de Bom Jesus do Sul).


A retomada oficial ocorreu a partir do início deste ano, com a formalização de atas e resoluções aprovadas em assembleia, conforme exigências do Ministério Público. Uma das decisões é que a Acamsop volte a ser uma só associação, abrangendo todos os 42 municípios da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop).

Do Jornal de Beltrão