Português Italian English Spanish

Vereadores custam mais que toda arrecadação de pequenos municípios

Vereadores custam mais que toda arrecadação de pequenos municípios


Em algumas cidades o custo dos vereadores chega ser o triplo da arrecadação do município

Há no Estado de São Paulo 39 municípios cuja receita é menor que o custo dos salários dos seus vereadores, segundo o Tribunal de Contas do Estado. Esse tipo de fenômeno atormenta centenas de municípios em todo o País, reforçando a defesa do fim de câmaras municipais. Quase todas custam caro e produzem pouco, além de vexames, corrupção. Há propostas pelo fim de vereadores em cidades inferiores a 2 milhões de habitantes, mas o Congresso não deixa: é assim que os parlamentares obrigam os pagadores de impostos a sustentar seus cabos eleitorais. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Os prefeitos em geral são atormentados por vereadores: se atrasarem o repasse de recursos às câmaras, ficam sujeito até a impeachment.

O custo dos vereadores de Aspásia (SP), de 1.800 habitantes, é 202% maior que a arrecadação do município, que não passa dos R$720 mil.

Cada cidadão de São Paulo desembolsa em média R$400 para bancar os R$3 bilhões que os vereadores custam aos pagadores de impostos.

Região

Um levantamento feito pelo Jornal Impactoonline no Portal da Transparência aponta que as Câmaras Municipais mais caras do Estado do Paraná estão em alguns municípios da fronteira do Sudoeste do Paraná.  A conta foi feita somando a arrecadaçãoo própria do município, o número de eleitores de cada cidade dividido pelos valores gastos mensalmente e anualmente pelo Legislativo Municipal.

Em breve todas as informações. 

Redação com informações do Diário do Poder.