Português Italian English Spanish

Paraná tem 52.652 casos de dengue confirmados

Paraná tem 52.652 casos de dengue confirmados


Dezesseis municípios do Sudoeste do Paraná estão em situação de alerta ou risco de dengue, zika e chikungunya

O boletim da dengue divulgado nesta quarta-feira (10) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 52.652 casos da doença no Paraná, são 8.211 a mais que o informe anterior, que totalizou 44.441 registros. O número de óbitos confirmados também aumentou, passando de 30 para 37.
O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, também autorizou o repasse de mais de R$ 794 mil para custeio e aquisição de insumos para 35 municípios. “Esta é a segunda etapa de recursos que o Governo do Estado libera nos últimos 15 dias e seguimos com uma grande força-tarefa coordenada pelo Comitê Intersetorial de Controle da Dengue, promovendo ações de combate em todas as regiões”, afirmou.
 
Recursos
A primeira etapa de liberação de recursos, baseada na resolução 190/2020, repassou R$ 3,30 milhões para 118 cidades em situação de epidemia e de alerta para a dengue. Os valores, disponibilizados de acordo com o número de habitantes e situação epidêmica, já foram depositados em contas do Fundo Municipal de Saúde.
Esta segunda etapa, de acordo com a resolução 227/2020, autoriza repasses entre R$ 18 mil a R$ 100 mil e os valores serão depositados nesta semana.
“Os municípios deverão investir em capacitação de profissionais para atuação no controle da dengue, confeccionar material informativo para orientação sobre a prevenção ou adquirir equipamentos e insumos utilizados no controle do vetor da doença”, complementa o secretário.
A previsão é que o Governo do Estado aporte R$ 5 milhões para o auxílio aos municípios. “Ainda teremos mais uma terceira etapa de complementar de recursos, que chegaremos aos R$ 5 milhões destinados ao combate e prevenção da doença”, disse o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.
De acordo com o boletim de hoje são 124 municípios em situação de epidemia no Paraná e outros 50 em situação de alerta.
 
Sudoeste do Paraná
 

Dezesseis municípios do Sudoeste do Paraná estão em situação de alerta ou risco de dengue, zika e chikungunya, de acordo com o novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), divulgado na última semana pelo Ministério da Saúde.

Desses, 14 estão em alerta e dois em risco de surto das doenças. Os outros 26 municípios da região estão em situação satisfatória.

De acordo com o Ministério da Saúde, Capanema e Santa Izabel do Oeste estão em risco, com Índice de Infestação Predial (IIP) superior a 4%.

Conforme levantamento do Ministério, no Paraná a maior parte dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças, foi encontrada em depósito de lixo, depósitos domiciliares e locais onde há água parada.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) lembra que a prevenção à dengue, zika e chikungunya pode ser realizada com medidas simples, como evitar o acúmulo de água em lajes; manter piscinas sempre limpas; guardar garrafas, pneus e outros objetos que possam acumular água em local coberto e seco; evitar o acúmulo de sujeira em calhas; e realizar o descarte correto de lixos e entulhos.

Redação com assessorias e sites

Imagem : RBJ